Gibis, tokusatsus, cinema e cultura pop em geral
 
InícioInício  Blog  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 Atirador americano, again

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Dr-Peste
Fazendeiro da Semana
avatar

Mensagens : 137
Data de inscrição : 17/10/2010
Localização : Sampa-Peste

MensagemAssunto: Atirador americano, again   Dom 16 Dez - 22:17

Citação :
Massacre: crianças de 6 e 7 anos foram mortas com tiros de fuzil

O pior massacre da terrível história de ataques armados contra escolas dos Estados Unidos matou 20 crianças com entre seis e sete anos, com vários disparos de fuzil de assalto, informaram as autoridades neste sábado, um dia após a tragédia que abalou o mundo.

Injusto que numa pasta chamada butequis não haja um único tópico tão propenso a filosofias de butequim e arroubos inflamados de oratória de caçhaceiros:
Quem mais além de bebuns tentariam achar respostas/soluções para o que nem ao menos parece fazer sentido... ?

Parece Déjà vu ou notícia requentada, mas novamente um franco atirador invade um local de aglomeração de pessoas ,"pra variar" uma escola Neutral , e deita chumbo em meio mundo.

Tão ou mais horrendo é que a maioria das vítimas são crianças. Down
Isso é mesmo foda...mas não seria menos trágico se fosse com adultos ou mesmo idosos, mas continua sendo foda... Down
O que o departamento de palpitismos, chutes e divagações do clockup tem para acrescentar a este assunto que inflama especialistas foreiros pela web a fora
Controle de armas total, proibindo até as faquinhas nos pacotes de rocambole ? Instaurar um tribunal a lá Minority Report ? Campanhas ?

O que dizer de um crime que parece ter viés cultural/social, já que é mais comum em certas partes/países que outros, pois mesmo tendo nosso próprio maluco atirador pra provar que fazemos parte dos emergentes, nada se compara ao ciclo que o EUA vivem neste tipo de crime .

Será que tais crimes se tornarão tão comuns e banais , que entrarão para as notícias de rodapé que as vezes se tornam os massacres ao redor do mundo, em suas guerras, atentados e conflitos não menos trágicos e ceifadores de vidas de inocentes ?
O noticiário será um infindável pot-pourri de clipes e reviews de Counter-Strike ?

Qual a opinião dos nobres colegas ?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://docpeste.wordpress.com/
Kamen Rider
Imperador Sécular Gorgom
avatar

Mensagens : 1528
Data de inscrição : 19/09/2010

MensagemAssunto: Re: Atirador americano, again   Seg 17 Dez - 20:04

Eu ouvi um monte de comentários imbecis a cerca do massacre que um maluco cometeu em uma escola americana dias atrás. O pior foi do Boechat, da Band, que sintetizou toda a imbecilidade anteriormente demonstrada pelos esquerdinhas de Facebook.

Segundo esses antas, a culpa do massacre estaria na "cultura belicista" dos americanos, que liberaram a compra e venda de armas de todo tipo por qualquer pe
ssoa. Isso causaria os massacres em escolas. Eles dizem que as armas deveriam ser proibidas.

Vamos analisar aqui a questão: Em primeiro lugar, massacres como aquele não ocorrem só nos EUA, mas em vários lugares do mundo e nem sempre as armas são legais. No Brasil ocorreu o caso do Realengo, e as armas foram compradas clandestinamente.

Facilidade de acesso as armas não aumenta a violência, pelo contrário, diminui, pois inibe a criminalidade. Nos EUA a criminalidade é muito menor que no Brasil, lá todo cidadão pode ter sua arma pra se defender e isso diminui a ação dos bandidos.

No Brasil as armas são de acesso muito mais restrito, mas os bandidos a compram no mercado negro e há muitos mais crimes e assassinatos que nos EUA. Exatamente porque os bandidos sabem que os cidadãos não podem se defender.

Se os professores da escola que foi atacada no Brasil estivessem armados, o atirador teria sido detido antes de matar as crianças. Ele só atacou porque sabia que lá as pessoas não tinham como se defender.

Armas não matam ninguém, são pessoas que matam. Massacres podem ser feitos com facas, bombas, armas de fogo caseiras.

O que motiva esses ataques de malucos não são as armas, mas a degradação moral da sociedade em que vivemos.

Veja o nosso sistema educacional. Pegue um livro didático feito a partir dos governos PT e PSDB. Na parte de história, você vai ver que existe um culto a figuras insanas, psicopatas como Che Guevara, Marighela e diversos líderes comunistas que pregavam e praticavam o assassinato. Os regimes coletivistas mataram cem milhões de pessoas no século vinte, mas eles são exaltados. Hoje não há criança saída de uma escola pública que não admire Che Guevara ou os terroristas que tentaram instalar o comunismo no Brasil nos anos 1960.

Vá para a parte de filosofia e você vai ver um culto ao relativismo moral, várias tentativas de justificar o assassinato em nome de ideologias de esquerda, a ridicularização dos costumes tradicionais e da religião, que são taxados de "retrógrados" e "reacionários", a diminuição do valor da família e da individualidade e muitas outras formas de degradação do pensamento. Para a filosofia ensinadas nas escolas o indivíduo não vale nada, ele só vale como um ser social. Para uma criança educada dessa maneira, matar em nome de qualquer ideia que ela acredite, mesmo que seja uma ideia insana, será válido.

Vá para a parte de artes e veja como aquilo que é chamado hoje de "cultura" na verdade é música de bandido, o hip hop! Você vai ver que tudo que é patrimônio da cultura ocidental é chamado de "burguês", "preconceituoso", "elitista". Não se tem a mínima consideração pelas artes clássicas, aquelas que nos levam a interiorizar as virtudes intelectuais e espirituais que formam um ser humano de caráter. Só vale o que é revolucionário, o hip hop é revolucionário, visa destruir o 'burguês". Só é arte o que veio para destruir os valores da sociedade vigente.

Agora saia dos livros que educam os seus filhos e vá até os professores. A maior parte deles não sabe nada sobre o que ensina, não ensina disciplina alguma ás crianças, apenas as acostumam a repetir esse discurso revolucionário, que é essencialmente violento e insano.

Agora ligue a TV, você vai ver na Globo a "cultura" de favela como a verdadeira cultura. Ligue na MTV pra ver os manos do hip hop deitando e rolando. Aquela atitude de bandido perante a vida é o que se vende pras crianças e adolescentes.

Pegue um gibi de super heróis. Hoje os mais aclamados são gibis que mostram os vilões como heróis. V de vingança mostra um maníaco matando e torturando quem ele não gosta, tudo isso justificado pelo relativismo moral, pelas ideologias de esquerda. Um simples gibi do super-homem ou da batgirl não mostram mais o heróis, as criaturas abnegadas que usam seus dons superiores para ajudar o próximo. Os gibis atuais mostram criaturas perturbadas e violentas imbuídas de um ideal de luta de classes. Elas servem apenas como contraponto aos vilões, que são as verdadeiras estrelas das histórias. Os gibis também propagam a degradação dos costumes tradicionais com a suposta inclusão de minorias. Todos os personagens glorificam a inadequação como heroísmo e os vilões tem suas atitudes justificadas. A culpa, o mal, é sempre a sociedade. Na verdade, os gibis viraram peças de propaganda que plantam a semente da revolta, da inadequação e mais a frente, da insanidade em jovens e crianças.

Não indo muito longe, mas sim, analisando detidamente, encontramos um ambiente cultural favorável a insanidade. Em um mundo que não é mais uma utopia nem uma distopia, mas sim, como diria Anthony Burgess, uma Cacotopia, massacres são coisas absolutamente corriqueiras.

Em um mundo onde um sujeito pode cortar o pinto e virar mulher e ninguém fala nada contra, senão vai para a cadeia, em um mundo onde crianças viram fãs de Che Guevara, onde o hip hop é a trilha sonora, onde uma quadrilha de ladrões toma o poder, rouba o que pode e são defendidos por militantes fanáticos, onde a arte virou propaganda do terrorismo e onde o terrorismo é chamado de heroísmo e onde os pais são proibidos de castigar seus filhos para educá-los. Em um mundo bizarro como esse, os massacres são perfeitamente justificáveis na cabeça de jovens de 20 anos, os que nasceram e se educaram nesse mundo.

A terrível e injustificável violência de massacres como o da semana passada, que ocorrem com cada vez mais frequência sem que possamos impedir, sem que haja uma guerra declarada, mas apenas como fruto da insanidade, é o sintoma de uma doença. Nosso mundo está doente e nós não estamos sentindo isso como algo profundamente desagradável. Nós estamos gostando.
http://www.facebook.com/maurohq/posts/387567447992086

_________________
"Quando ouço falar da cultura brasileira, já saco meu rolo de papel higiênico"

Olavo de Carvalho.


Compre aqui sua camiseta de tokusatsu

http://www.vitrinepix.com.br/clockup
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://clock-up.forum-livre.com
Dr.John
Ex BBB
avatar

Mensagens : 58
Data de inscrição : 18/11/2012

MensagemAssunto: Re: Atirador americano, again   Ter 18 Dez - 14:57

Kamen Rider escreveu:


Facilidade de acesso as armas não aumenta a violência, pelo contrário, diminui, pois inibe a criminalidade. Nos EUA a criminalidade é muito menor que no Brasil, lá todo cidadão pode ter sua arma pra se defender e isso diminui a ação dos bandidos.


Uma grande diferença é que nos EUA e outros países civilizados os bandidos evitam usar armas porque isto aumenta muito a pena caso sejam presos e mais ainda se houver mortes.
O resultado é que só malucos ou desesperados usam armas em crimes.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Dr.John
Ex BBB
avatar

Mensagens : 58
Data de inscrição : 18/11/2012

MensagemAssunto: Re: Atirador americano, again   Ter 18 Dez - 14:58

Já no Brasil, se for menor não pega nada e, se for de maior, logo sai da cadeia, tenha ou não usado armas, tenha ou não matado alguém. O problema está nas leis
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Crocodilo
Filho do Sol
avatar

Mensagens : 417
Data de inscrição : 20/09/2010
Idade : 29

MensagemAssunto: Re: Atirador americano, again   Sex 21 Dez - 12:03

Dá nojo essas campanhas, parece até que festejam o massacre só pra endossar suas idéias.

Toda vez que ouço algum babaquinha com esse papo desarmamentista, me vem logo esse recadinho do Tio Ted


Hadouken
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Dr-Peste
Fazendeiro da Semana
avatar

Mensagens : 137
Data de inscrição : 17/10/2010
Localização : Sampa-Peste

MensagemAssunto: Re: Atirador americano, again   Dom 30 Dez - 21:23

Kamen Rider escreveu:


Se os professores da escola que foi atacada no Brasil estivessem armados, o atirador teria sido detido antes de matar as crianças. Ele só atacou porque sabia que lá as pessoas não tinham como se defender.
Na verdade se os professores daqui andassem armados o número de massacres em nossas escolas iria bater o recorde americano e até o número de atentados a bomba no Oriente médio.
Depois da polícia e plantonistas de hospital , os professores devem ser a classe profissional com a maior taxa de distúrbios psicológicos per capta.
Quem aí não lembra de um professor/professora estranho, neurótico ,vingativo, assustadiço , paranoico, rancoroso, etc, etc...
O perfil básico do psicopata franco atirador lá é o cara nerd, inteligente, mas antissocial, frustrado, que não consegue se destacar profissionalmente em sua área.
Quantos destes não temos enfiados aí no setor de ensino público, área onde o stress também não é baixo ?

Kamen Rider escreveu:

Armas não matam ninguém, são pessoas que matam. Massacres podem ser feitos com facas, bombas, armas de fogo caseiras.

O que motiva esses ataques de malucos não são as armas, mas a degradação moral da sociedade em que vivemos.
Só os especialistas mais cambetas apontam as armas como motivação. As armas são os meios, sendo que a ideia de restringir o acesso a elas nasce da proposição de que é um modo mais simples para se evitar tais tragédias do que tentar controlar todos os zilhares de possíveis motivos que levam nerds caladões a se tornarem franco atiradores ao invés de virarem o Bill gates ou escreverem um novo Senhor dos anéis.
Kamen Rider escreveu:

Veja o nosso sistema educacional. Pegue um livro didático feito a partir dos governos PT e PSDB. Na parte de história, você vai ver que existe um culto a figuras insanas, psicopatas como Che Guevara, Marighela e diversos líderes comunistas que pregavam e praticavam o assassinato. Os regimes coletivistas mataram cem milhões de pessoas no século vinte, mas eles são exaltados. Hoje não há criança saída de uma escola pública que não admire Che Guevara ou os terroristas que tentaram instalar o comunismo no Brasil nos anos 1960.

Vá para a parte de filosofia e você vai ver um culto ao relativismo moral, várias tentativas de justificar o assassinato em nome de ideologias de esquerda, a ridicularização dos costumes tradicionais e da religião, que são taxados de "retrógrados" e "reacionários", a diminuição do valor da família e da individualidade e muitas outras formas de degradação do pensamento. Para a filosofia ensinadas nas escolas o indivíduo não vale nada, ele só vale como um ser social. Para uma criança educada dessa maneira, matar em nome de qualquer ideia que ela acredite, mesmo que seja uma ideia insana, será válido.

Vá para a parte de artes e veja como aquilo que é chamado hoje de "cultura" na verdade é música de bandido, o hip hop! Você vai ver que tudo que é patrimônio da cultura ocidental é chamado de "burguês", "preconceituoso", "elitista". Não se tem a mínima consideração pelas artes clássicas, aquelas que nos levam a interiorizar as virtudes intelectuais e espirituais que formam um ser humano de caráter. Só vale o que é revolucionário, o hip hop é revolucionário, visa destruir o 'burguês". Só é arte o que veio para destruir os valores da sociedade vigente.

Agora saia dos livros que educam os seus filhos e vá até os professores. A maior parte deles não sabe nada sobre o que ensina, não ensina disciplina alguma ás crianças, apenas as acostumam a repetir esse discurso revolucionário, que é essencialmente violento e insano.

Agora ligue a TV, você vai ver na Globo a "cultura" de favela como a verdadeira cultura. Ligue na MTV pra ver os manos do hip hop deitando e rolando. Aquela atitude de bandido perante a vida é o que se vende pras crianças e adolescentes.
As vezes acho muito louco como conseguem encaixar análises sócio-culturais e crenças pessoais que nada tem a ver com o assunto em pauta.
deveria existir uma navalha de Occam para estes assuntos também , pra que a coisa mantivesse o foco que é :
Malucos franco-atiradores de escola made in USA .
Deveria se deixar o PT, PSDB e a tonga da milonga do caburetê fora disso e Ponto relógio.

Kamen Rider escreveu:


Pegue um gibi de super heróis. Hoje os mais aclamados são gibis que mostram os vilões como heróis. V de vingança mostra um maníaco matando e torturando quem ele não gosta, tudo isso justificado pelo relativismo moral, pelas ideologias de esquerda.
Bem rasa e a lá Wertham style as afirmações aí.
É como dizer que o Charles Degaulle foi o lider de um grupo terrorista de psicopatas,intitulado resistência francesa, que assassinava nazistas apenas porque não gostavam de alemães. Os primeiros que V mata "porque não gosta" no gibi são agentes que estão prestes a violentar e matar uma adolescente, que está se prostituindo porque o mesmo regime executou seus pais. No gibi fica claro que o próprio "V" não enxerga futuro no uso da violência , incluindo ele mesmo no rol dos que devem sumir de cena.
Kamen Rider escreveu:

Um simples gibi do super-homem ou da batgirl não mostram mais o heróis, as criaturas abnegadas que usam seus dons superiores para ajudar o próximo. Os gibis atuais mostram criaturas perturbadas e violentas imbuídas de um ideal de luta de classes. Elas servem apenas como contraponto aos vilões, que são as verdadeiras estrelas das histórias. Os gibis também propagam a degradação dos costumes tradicionais com a suposta inclusão de minorias. Todos os personagens glorificam a inadequação como heroísmo e os vilões tem suas atitudes justificadas. A culpa, o mal, é sempre a sociedade. Na verdade, os gibis viraram peças de propaganda que plantam a semente da revolta, da inadequação e mais a frente, da insanidade em jovens e crianças.
Não seja por isso ...

Maurição e o Pato Donald também são bem edificantes Neutral
Kamen Rider escreveu:


Não indo muito longe, mas sim, analisando detidamente, encontramos um ambiente cultural favorável a insanidade. Em um mundo que não é mais uma utopia nem uma distopia, mas sim, como diria Anthony Burgess, uma Cacotopia, massacres são coisas absolutamente corriqueiras.

Em um mundo onde um sujeito pode cortar o pinto e virar mulher e ninguém fala nada contra, senão vai para a cadeia, em um mundo onde crianças viram fãs de Che Guevara, onde o hip hop é a trilha sonora, onde uma quadrilha de ladrões toma o poder, rouba o que pode e são defendidos por militantes fanáticos, onde a arte virou propaganda do terrorismo e onde o terrorismo é chamado de heroísmo e onde os pais são proibidos de castigar seus filhos para educá-los. Em um mundo bizarro como esse, os massacres são perfeitamente justificáveis na cabeça de jovens de 20 anos, os que nasceram e se educaram nesse mundo.

A terrível e injustificável violência de massacres como o da semana passada, que ocorrem com cada vez mais frequência sem que possamos impedir, sem que haja uma guerra declarada, mas apenas como fruto da insanidade, é o sintoma de uma doença. Nosso mundo está doente e nós não estamos sentindo isso como algo profundamente desagradável. Nós estamos gostando.
http://www.facebook.com/maurohq/posts/387567447992086
Esse Mauro ,a intuir pelo blog que mantém ,deve fazer parte daqueles grupos kkk que prestam culto ao Emir, estranhamente considerado um autor de hq saudável e não decadente pelos mesmos...vai se entender. Suspect
A questão é complicada e a mania de comparações entre BR e EUA não ajudam em nada, caindo no campo das falácias.

Dizem : O controle de armas não ajudaria, pois no Brasil a violência patatí e patatá..."
Mas tem o mesmo sentido de discutir o controle de explosivos para evitar os homem-bomba no Brasil...Ops, mas aqui não se ouve falar em homens bomba Orly
Pois é, tem casos de violência que tem sim a ver com determinados locais, culturas e épocas, sendo que aqui dinamite é pra arregaçar caixa eletrônico e não estropiar os infiéis em nome de alá.

E franco atiradores em escolas/cinema/escritórios apesar de ser um tipo de delito que ocorre em maior ou menor grau em todo o mundo, não ocorre com a impressionante FREQUÊNCIA com que ocorre na terra do tio Sam.
Esse é o ponto central e não generalizar colocando tudo no balaio da violência que vai desde a briguinha de trânsito a atentado terrorista.

Temos chacinas, temos malucos que atiram em oficiais de justiça que vão a seu encontro, mas casos de maluco que vão de encontro à multidão eu só consigo puxar de cabeça o doido da USP que abriu fogo no cinema(1999), e o cretino na escola de realengo(2011).
2 casos em 11 anos , sendo que nos USA em 6 meses foram 3 casos incluindo escola , cinema e um templo sikh.

Leis mais rígidas sobre armas darão resultado ?
Antes de tudo, devemos lembrar que lá se fala sobre o controle de armas como esta :

Seja sincero e reflita um minuto, pensando em cada um dos vizinhos da sua rua, nas pessoas que você cruza no trânsito e nos seus colegas de trabalho/escola e diga :
Você se sentiria realmente num mundo mais seguro se qualquer um deles pudesse comprar trabucos como este nas gôndolas na boca do caixa do Pão de açúcar ? What a Face

É uma questão complexa e eu honestamente prefiro assumir minha ignorância sobre o desarmamento lá, dado a complexidade da sociedade americana, do que fazer comparações nada a ver com o Brazíca.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://docpeste.wordpress.com/
Crocodilo
Filho do Sol
avatar

Mensagens : 417
Data de inscrição : 20/09/2010
Idade : 29

MensagemAssunto: Re: Atirador americano, again   Qua 9 Jan - 15:50

Citação :
O lendário guitarrista Ted Nugent, que é um ávido apoiador do direito de possuir armas de fogo e antagonista do presidente Barack Obama, escreveu uma carta aberta ao Vice Presidente Joe Biden, oferecendo seus serviços como conselheiro sobre como se focar em um sistema de cuidado mental que previna que cidadãos violentos cometam crimes.

Enquanto você reúne equipes para estudar estes massacres e como pará-los, eu lhe ofereço meus serviços e uma vida inteira de conhecimento sobre armas e suas implementações... Em uma amostra de boa vontade e em um grande desejo de finalizar estes ataques incrivelmente tristes e sem sentido, eu lhe ofereço as seguintes recomendações:

Eu lhe encorajo a persuadir o presidente a liderar este trabalho provendo o anúncio de vários guias de utilidade pública. Estes anúncios devem incluir: cuidar uns dos outros, encorajar os pais a serem mais envolvidos na vida de seus filhos, incluindo suas escolhas de entretenimento, e entender vários indicadores que devemos procurar em pessoas que são instáveis. Claramente o foco para resolver estes assassinatos deve ser em saúde mental.

Em quase todos os casos de chacinas, há vários avisos e alarmes que foram evitados ou não trabalhados por profissionais de saúde mental, familiares, amigos e conhecidos. Por mais que eu profundamente respeite a privacidade individual e liberdades civis, o povo americano precisa de conhecimento básico sobre que indicadores procurar para identificar indivíduos possivelmente violentos ou psicóticos. Nossa segurança coletiva começa com uma vigilância coletiva.

Eu não lhe encorajo a recomendar o banimento de qualquer arma, capacidade ou tipo de munição. Isso não fará nada além de prevenir que os 99.9% dos americanos responsáveis aproveitem legalmente estas armas modernas como aproveitam agora.

Nós nunca devemos recomendar ou desenvolver políticas públicas que restrinjam o direito de pessoas boas, baseando-se no que pessoas ruins façam ou possam fazer. Se este fosse o caso, o álcool ainda seria banido. Como você deve saber, motoristas bêbados matam um estimado de 12.000 americanos todos os anos, e acidentam 10 mil vezes mais.

Você pode ler a carta na íntegra, em inglês, no link abaixo.

http://www.washingtontimes.com/news/2012/dec/31/open-letter-to-joe-biden-on-guns...

* Fernando Portelada não gosta de Ted Nugent e de 99% do que ele fala, mas também concorda que educação e políticas de saúde mental são essenciais em uma nação com armas.

Fonte: Ted Nugent: carta aberta sobre controle de armas http://whiplash.net/materias/news_831/170946-tednugent.html#ixzz2HVQ73l9z

http://whiplash.net/materias/news_831/170946-tednugent.html
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Dr-Peste
Fazendeiro da Semana
avatar

Mensagens : 137
Data de inscrição : 17/10/2010
Localização : Sampa-Peste

MensagemAssunto: Re: Atirador americano, again   Seg 21 Jan - 0:30

Crocodilo escreveu:
Citação :
O lendário guitarrista Ted Nugent, que é um ávido apoiador do direito de possuir armas de fogo e antagonista do presidente Barack Obama, escreveu uma carta aberta ao Vice Presidente Joe Biden, oferecendo seus serviços como conselheiro sobre como se focar em um sistema de cuidado mental que previna que cidadãos violentos cometam crimes.

Enquanto você reúne equipes para estudar estes massacres e como pará-los, eu lhe ofereço meus serviços e uma vida inteira de conhecimento sobre armas e suas implementações... Em uma amostra de boa vontade e em um grande desejo de finalizar estes ataques incrivelmente tristes e sem sentido, eu lhe ofereço as seguintes recomendações:

Eu lhe encorajo a persuadir o presidente a liderar este trabalho provendo o anúncio de vários guias de utilidade pública. Estes anúncios devem incluir: cuidar uns dos outros, encorajar os pais a serem mais envolvidos na vida de seus filhos, incluindo suas escolhas de entretenimento, e entender vários indicadores que devemos procurar em pessoas que são instáveis. Claramente o foco para resolver estes assassinatos deve ser em saúde mental.

Em quase todos os casos de chacinas, há vários avisos e alarmes que foram evitados ou não trabalhados por profissionais de saúde mental, familiares, amigos e conhecidos. Por mais que eu profundamente respeite a privacidade individual e liberdades civis, o povo americano precisa de conhecimento básico sobre que indicadores procurar para identificar indivíduos possivelmente violentos ou psicóticos. Nossa segurança coletiva começa com uma vigilância coletiva.

Eu não lhe encorajo a recomendar o banimento de qualquer arma, capacidade ou tipo de munição. Isso não fará nada além de prevenir que os 99.9% dos americanos responsáveis aproveitem legalmente estas armas modernas como aproveitam agora.

Nós nunca devemos recomendar ou desenvolver políticas públicas que restrinjam o direito de pessoas boas, baseando-se no que pessoas ruins façam ou possam fazer. Se este fosse o caso, o álcool ainda seria banido. Como você deve saber, motoristas bêbados matam um estimado de 12.000 americanos todos os anos, e acidentam 10 mil vezes mais.

Você pode ler a carta na íntegra, em inglês, no link abaixo.

http://www.washingtontimes.com/news/2012/dec/31/open-letter-to-joe-biden-on-guns...

* Fernando Portelada não gosta de Ted Nugent e de 99% do que ele fala, mas também concorda que educação e políticas de saúde mental são essenciais em uma nação com armas.

Fonte: Ted Nugent: carta aberta sobre controle de armas http://whiplash.net/materias/news_831/170946-tednugent.html#ixzz2HVQ73l9z

http://whiplash.net/materias/news_831/170946-tednugent.html
Taí uma opinião interessante que pela primeira vez trata o assunto por uma ótica mais próxima da realidade, não tanto um problema de segurança, mas de saúde.
Pois se fala de pessoas doentes, seja mental ou socialmente, sendo que não se pode pautar toda a sociedade pelo comportamento destes que estão num limiar peculiar e fora da normalidade.

Embora eu ainda ache meio assustador ou tecnicamente discutível a saúde mental dos tiozinhos sorridentes com suas metralhadoras e fuzis de guerra, treinando em seus estandes no fundo do quintal.
Seja os tiozinhos sulistas da Klux-klux-klan aguardando o grande confronto contra os afrodescendentes, os neonazi-qualquer coisa , se preparando contraa horda de latinos , ou os que ainda apostam na invasão soviética/bolchevique e afins.

Creio que uma magnum 45, ou uma semi-automática já estão de bom tamanho para a defesa pessoal na maioria dos casos e que Uzis, lança granadas, AR15 e Aks quarenta e qualquer coisa deveriam ficar restritas às forças armadas.

Campanhas de incentivo para que pais acompanhem mais seus filhos, por mais óbvio que possa parecer , é talvez um modo interessante de encarar a questão.
Mas não é algo tão fácil de por na prática, já que se trata da maior nação produtora de especialistas e literatura voltadas a ensinar como pais devem cuidar dos filhos, o que talvez seja já um sintoma da loucura social deste país.

outro ponto controverso :
Citação :
Em quase todos os casos de chacinas, há vários avisos e alarmes que foram evitados ou não trabalhados por profissionais de saúde mental, familiares, amigos e conhecidos. Por mais que eu profundamente respeite a privacidade individual e liberdades civis, o povo americano precisa de conhecimento básico sobre que indicadores procurar para identificar indivíduos possivelmente violentos ou psicóticos. Nossa segurança coletiva começa com uma vigilância coletiva.
Embora a ideia seja boa , também é algo que facilmente pode degringolar para uma caça às bruxas, num país onde aliás as paranoias costumam achar terreno fértil, como nos inúmeros casos de falsos abusos sexuais inventados em terapias por psicólogos forenses mal alajambrados.

E sendo que uma parte do perfil destes atiradores são de pessoas socialmente deslocadas, as vezes se sentindo descriminadas e até perseguidas, sabe-se lá o quanto uma abordagem mal construída poderia mais piorar do que resolver a situação.
É, não é um caso fácil. Neutral
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://docpeste.wordpress.com/
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Atirador americano, again   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 

Atirador americano, again

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Clock Up :: Extras :: Butequis-
criar um fórum | Arte, Cultura & Lazer | Cultura | © phpBB | Fórum grátis de ajuda | Fale conosco | Assinalar uma queixa | Criar um fórum