Gibis, tokusatsus, cinema e cultura pop em geral
 
InícioInício  Blog  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Novo Tópico   Responder ao tópicoCompartilhe | 
 

 Entrevistas com os policiais do espaço

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Kamen Rider
Imperador Sécular Gorgom
avatar

Mensagens : 1529
Data de inscrição : 19/09/2010

MensagemAssunto: Entrevistas com os policiais do espaço   Sex 23 Dez - 22:25

O @Senpuu está traduzindo entrevistas com os protagonistas de Gavan,Sharivan e Scheider, vamos dar uma olhada nas que já sairam:


Citação :


- Como você foi escolhido para ser o personagem principal em Gavan?

Sr.Yoshikawa, um produtor da Toei, me recomendou para ser Retsu Ichijouji. Ele já vinha me apoiando desde que eu apareci em Kikaida e Battlefever J. Eu recebi a oferta quando estava quase acabando as filmagens de Denjiman. Os patrocinadores disseram “estamos arriscando nossos pescoços”, então, eu respondi “eu vou fazer o meu melhor mesmo que isso custe a minha vida.” Agora, eu sou orgulhoso por ter feito um trabalho tão duro.

- Por favor, nos conta sobre seu personagem, Retsu Ichijouji.

A jaqueta de Retsu, incialmente, foi feita de couro, mas não era confortável devido ao calor do verão. Então, eu pedi para a equipe a fazer uma jaqueta de pano e eu a usei até o final da série. Eu criei a pose “Jouchaku”. Eu tinha uma imagem na qual eu levantada minha mão para o céu enquanto transformava. Eu não sou um cara alto, mas eu tentei fazer com que eu parecesse maior durante as cenas de transformação. Então, essa pose incluía: levantar-se no máximo da minha altura, me encolher, separar as pernas, etc. O Sr. Seo, um operador de câmera, gostou da pose e disse “é tão legal”.

- Como foram as filmagens?

Jun Murakami retratou Gavan. Ele também foi dublê em JAC (Japan Action Club), assim como eu. Ele se comportou do mesmo jeito que eu enquanto atuava como Gavan. As séries de Super Sentai tem cinco membros, então cada um deles tem uma característica específica. Mas, o Detetive do Espaço é um herói só. Então, eu tentei representar as várias emoções de Retsu.

Por exemplo, ele, frequentemente, se comportava de forma cômica, mas quando ele combatia os inimigos, seu comportamento se tornava muito sério. Em alguns momentos, ele se portava como se fosse um cara muito bonitão. Eu acho que essas variações atraíam os espectadores. Eu sempre monitorei minhas atuações, assim como os outros, e estudei muito.

Yoshiaki Kobayashi, um dos diretores de Gavan, me causou uma ótima impressão. Ele assistiu e aprendeu coisas de muitos, muitos, filmes e sempre dizia que queria algo sem precedentes.

- O que você acha das cenas de luta do Gavan?

O que eu queria fazer mais era estar cercado de inimigos e eu desviava os golpes deles pulando para lá e para cá. Então, eu falei sobre a minha ideia com o coordenador dos dublês, com a equipe e o diretor, e pedi a eles que me deixassem fazer essa cena de ação. O roteirista colaborou muito e colocou a minha ideia em prática no episódio 15, intitulado “Maboroshi? Kage? Makkuu Toshi” (que significa Ilusão? Sombras? A cidade Makuu). Tantas pessoas da equipe gostaram desse episódio que eles decidiram fazer um episódio semelhante. É o episódio 41, que chama “Makuu Toshi wa Otoko no Senjo Akai Inochi no Sunadokei” (ou seja, A cidade Makuu é um campo de batalha dos homens; A ampulheta vermelha da vida). Incidentalemente, eu me disfarcei como vários personagens no episódio 22. Eu gusto de me fantasia. No episódio 29, eu me tornei Pinóquio (risadas).

- Como você se sentiu em relação aos coadjuvantes da série?

Para Wakiko Kano (a Mimi), foi a primeira experiência dela na televisão e como atria, mas ela fez o papel com muito charme e interpretou as falas muito bem. Eu achei que ela estava sempre fazendo esforços para cultivar seus dons. Masayuki Suzuki (Kojiro Ohyama) foi um personagem muito bom de se ter por perto. O Retsu era parecido com ele, então eu até quis que ele me ensinasse como atuar bem em um papel cômico. Ele falava com um sotaque do Norte, que fazia com que o personagem ficasse mais interessante ainda. Eu saía frequentemente com ele e com Michiro Iida (Hunter Killer) para tomar umas bebidas.

Noboru Mitani (Kiva), Ken Nishida (San Dorva) e Toshiaki Nishizawa (Qom) foram atores que eu admirei. Jun Tatara foi um ator que eu assisti na televisão desde a minha infância. Com esses coadjuvantes eu fiquei um pouco nervoso durante as filmagens, mas aprendi muito com eles.

- Por favor, nos conte sobre os atores convidados.

Hiroshi Miyauchi (Alan) foi exatamente o tipo de ator que eu esperava. Sua fala “Flash in Go!” durante a cena de ataque foi criada por ele mesmo. Ele tinha muitas ideias relacionadas a cenas de luta e sua atuação foi excelente para a idade dele. Eu aposto que ele é um dos melhores artistas.

Um dos atores mais memoráveis que tivemos como convidado foi Rikako Murakami, no episódio 33. Ela era uma simples estudante colegial na época, mas agora se estabeleceu como atriz. Eu sempre gostei de atuar com convidados.

- Você teve algum problema durante as filmagens?

Nós fomos a uma certa ilha para as filmagens do Segundo episódio. A ilha era acessível apenas por meio de um navio, com capacidade para mais ou menos 50 pessoas e eu demorei uma hora para chegar lá. Nós deveríamos retornar um dia depois da filmagem, mas o clima piorou e o navio não conseguiu sair do porto. Então, nós passamos a noite na ilha. Mas o tempo também estava terrível no dia seguinte. Nós tínhamos que voltar, sabe? Então, todos nós fizemos seguros de vida e retornarmos na tempestade. Nós podíamos ver o lado de fora pelas janelas e enxergamos ondas de até cinco metros de altura. Foi realmente um pesadelo!

- Você cantou uma música ‘Chichiyo (Dear Father)’, conte sobre a gravação?

Dificilmente eu fiquei rouco durante a montage. Mas, quando gravei essa música, eu cantei umas três vezes e quase fiquei sem voz. Incidentalmente eu tinha outra gravação para a narração do LP de Gavan. Durante a narração eu explicava o mecanismo do ‘Jouchaku’, além de outras coisas. Para falar a verdade, tinham muitas coisas sobre Gavan e Retsu que eu fui saber pela primeira vez durante essa gravação (risadas). Frequentemente eu ouvia a música tema nesses dias. Eu gostei dela, a canção tinha um bom ritmo.

- Sonny Chiba como Voicer apareceu no episódio 43, intitulado ‘Saikai (Reunion)’. Nos conte sobre esse episódio.

No dia da filmagem, o Sr. Chiba imitou o meu corte de cabelo. Nós filmamos Voicer em close primeiro. Mas, levou quase um dia inteiro, então, nós quase não tivemos tempo para gravar todas as cenas em que Voicer e eu estávamos juntos. Então, Noriaki Kaneda dobrou como Voicer em algumas cenas em que eu estava com Voicer. O Sr.Kaneda não parecia com o Sr.Chiba. Então ele usou maquiagem para que eu pudesse criar empatia com ele. Mas a maquiagem dele não funcionou no final (risadas). Eu ouvi dizer que a emissora de TV recebeu muitas ligações depois que este episódio foi ao ar. Os espectadores ligavam e diziam “meu filho ficou emocionado e chorou enquanto assistia o episódio na TV”, “por favor, criem mais episódios como este” e coisas do tipo. Receber um retorno como esse, me deixou muito feliz ser capaz de enviar nossa mensagem e me fez pensar que eu deveria ter me esforçado mais.

- Nessa época você viajou com o Sr. Chiba. Por favor, nos conte sobre isso.

O Sr.Chiba ia levar Junichi Haruta em uma viagem pelo mundo como um presente pelos 14 anos de trabalho. Mas o Sr. Haruta não pôde ir na viagem devido à sua agenda de compromissos, então eu viajei no lugar dele. Quando nós estávamos fazendo uma refeição na França, uma família japonesa veio falar comigo “com licença, mas você é o Gavan, não é?” Eu ouvi dizer que o Gavan foi ao ar na TV francesa também. Então, o Se. Chiba disse para o garotinho “eu sou o pai do Gavan”, em um tom bem acolhedor. Eu tive que me transformar em um ator atencioso e cuidadoso como ele, depois daquilo.

- Os Detetives do Espaço (Uchuu Keiji) foram serializados. O que você acha disso?

Quando eu li o script do episódio final, eu sabia que me transformaria em um capitão e que então eu teria a oportunidade de fazer novas aparições no futuro. E eu achei que essa foi uma excelente ideia!

Hiroshi Watari, que também foi um membro de JAC, estava trabalhando em Kyoto. Quando ele fez uma aparição especial no episódio 42, a equipe e eu o encorajamos dizendo “Ganbareyo” (que significa “faça o seu melhor”). Eu fiquei muito contente em saber que ele iria ser o Sharivan, porque eu pensei que seria ideal um membro do JAC ser o sucessor no papel principal de uma série dos Detetives do Espaço.

Naomi Morinaga como Annie fez parte da 14ª turma de estudantes no JAC. Ele se uniu ao nosso acampamento de treinamento na ilha Ohshima. Quando eu a vi pela primeira vez, ela estava um pouco gordinha, então eu fiquei preocupado com a possibilidade de ela desistir. Mas, ela se tornou uma atriz por pleno direito.

- Para você, o que foi mais memorável em Gavan?

Quando eu conheci velhos amigos depois de muito tempo, eles diziam “nós não assistimos programas de televisão para crianças, mas nós acompanhamos Gavan. É interessante.”

Uma das muitas razões pela qual eu morri de vontade de interpretar o papel de Gavan, era que o tema abordado seria o amor. Você pode sentir a afeição de Retsu pelas crianças, animais e flores em cada episódio.

Se existir uma sequência para Gavan e eles quiserem que eu interprete o personagem mais uma vez, eu aceitaria a oferta. Eu acho que Gavan tem que casar com Mimi, ter filhos e proteger a paz na nossa galáxia. Talvez, ele não seja mais promovido (risadas).

- Para encerrar, conte sobre suas novidades

Eu gerencio um escritório para atores, chamado “LUMME M5”, que é afiliado ao JAC. Normalmente fazemos shows de heróis, mas uma vez por ano nós fazemos nosso próprio show no palco. Nós elaboramos o roteiro, montamos o set e os adereços nós mesmos. Nós fizemos nosso 8º show em 1999.

O meu sonho é ajudar os mais jovens que querem se tornar estrelas. Muitas pessoas sonham em vir para Tóquio e virar atores. Mas, transformar isso em uma ação concreta demanda coragem e preparação para enfrentar as dificuldades. Então, eu quero auxiliá-los os apresentando para conhecidos meus em Tóquio que possam ajudar e dando dicas e conselhos. Na verdade, eu recomendei alguns dos membros da LUMME M5 para o JAC, e eles estão indo muito bem.
http://senpuu.com.br/2011/11/entrevista-com-kenji-ohba/

Citação :


- Por favor, nos conte porque você se juntou à JAC (Japan Action Club).

Eu amava heróis como Ultraman e Kamen Rider desde muito cedo. Eu também estava absolutamente encantado com a aparição de Shinichi Chiba (Sonny Chiba) em Key Hunter. Muitas vezes eu imitei o Sr. Chiba por diversão. Quando eu era um estudante ginasial, eu queria me tornar um ator, nesse tempo foi lançado um filme chamado “Kenka Karate Kyokushinken (também conhecido como “Champion of death”), estralando o Sr.Chiba. Depois, Etsuko Shihomi apareceu em “Kikaida 01”, e contou em uma revista como começou sua carreira como membro do JAC, então eu me interessei pelo clube.

Quando eu estava na 9ª série, eu tentei visitar o escritório do JAC no verão. Eu sai da prefeitura de Niigata em um trem que saía durante à noite, já que Shinkansen Express ainda não existia. Então, essa viagem foi tipo uma aventura para mim. Infelizmente o escritório tinha mudado de endereço e eu não consegui achá-lo. Então, acabei voltando para casa no mesmo dia.

- Então… Você não conseguiu nem achar o escritório do JAC?

Não. E meu pai se opôs ao meu plano, então eu comecei de novo no colégio. Mas, eu ainda não tinha perdido minha fascinação pelo JAC, aí me juntei ao clube de ginástica da escola. Eu pensei que poderia desenvolver as habilidades necessárias para ser dublê praticando as barras paralelas e o cavalo. Eu assistia “Chojin Bibyuun” e via aquelas atuações fantásicas dos dublês nas cenas de ação. Algumas vezes eu colocava esteiras no chão do ginásio e pulava do segundo andar do prédio.

Eu ainda tinha uma paixão pelos dublês, então comecei a terceira série na escola e fui para Tóquio no verão, mais uma vez. Eu menti para o meu pai e disse “Eu fui chamado para me tornar técnico de ginástica em um acampamento por uma semana.” Eu tentei visitar o escritório e no caminho fiquei atônito ao conversar com um travesti (risadas). No final da tarde, eu consegui chegar ao escritório.

Eu entrei no prédio e disse: “Eu gostaria de me juntar ao JAC.”, então eu ouvi um resposta curta: “Nós não estamos aceitando membros agora. Faça uma boa viagem de volta para casa.” Eu imediatamente sai do prédio, mas eu não queria deixar a chance passar, então voltei para o escritório dizendo: “Eu estou desesperado para me juntar ao JAC.” Então me disseram: “Nós vamos ter testes de seleção no próximo mês de Março, venha nessa época então.”

Eu estava pensando em como gastar o resto dos seis dias, então eu voltei novamente e disse: “Eu estava considerando se poderia participar dos treinamentos.” (risadas) Consequentemente, eu tive permissão para observer os treinamentos. Eu consegui o endereço da academia de treinamentos, mas ainda demorariam dois dias para a data do início dos treinos. Então, eu me escondi em uma área de armazenamento no telhado do escritório e passei a noite lá.

- Nossa! Você fez igual ao Den Iga ou um agente secreto!

Eu não tinha ninguém em quem contar em Tróquio e eu estava com medo de ser abordado por algum travesti. De repente, começou a chover e eu fiquei muito triste, eu me lembro claramente. De qualquer forma, o dia dos treinamentos chegou. Foi um momento muito esperado e eu assisti o treinamento deles e encontrie ‘Battle Kenya’! (risadas)

- É o Kenji Ohba, certo?

Shihomi-san também estava lá, e eu queria converser com ela. Então eu disse: “Eu quero fazer parte do JAC.” Eu sabia que ela responderia: “Por favor, volte para a seleção em Março”, ela disse. Eu pensei “Nossa! Eu acabei de falar com Etsuko Shihomi! Minha visita à Tóquio já compensou.”, sabe? Então eu acompanhei o treino deles todos os dias, até a data em que retornei para casa. Depois, eu tentei os testes de seleção em Março e passei!

- Os testes naquela época eram mais competitivos que hoje em dia?

Sim, era o tempo em que “Momochi Sandayu” foi lançado e Hiroyuki Sanada teve grande popularidade. Foram 4.200 inscrições e apenas 40 pessoas passaram. Apenas um a cada cem foram bem sucedidos.

- Qual foi a sua primeira aparição?

Foi “Stuntman Monogatari” (A história do dublê), cujo ator principal foi o Sr. Sanada e foi apresentado no Teatro Shinjuku Koma. Nós começamos os ensaios em Junho e fizemos apresentações públicas em Julho e Agosto. Depois eu fiz alguns personagens em “Taiyou Sentai Sunvulcan”.

Junji Yamaoka, o coordenador dos dublês me deu um pequeno papel. Normalmente eu fazia os grunhidos de um robô, mas às vezes atuava como o Vul Shark, que era normalmente interpretado por Takanori Shibahara. Porém, quando filmamos a cena onde Sunvulcan estavam cercados por um monstro e faziam um back flip, o Sr.Shibahara fez o Vul Eagle e eu usei a roupa do Vul Shark no lugar dele.

Meu nome real é Hiroshi Watanabe e meu apelido era ‘Nabe’. Yamaoka-san e outros membros do JAC me chamavam de Nabe, de forma amigável.

- A sua experiência com ginástica ajudou você?

Eu acredito que sim. Naquela época, o Sr.Chiba apareceu em um comercial de uma bebida alcoólica chamada ‘Warikka’. No dia da filmagem do comercial, eu fui Tsukibito do Sr. Chiba. (‘Tsukibito’ é um atendente pessoal para uma pessoa importante.) Eu passei o tempo todo entre as tomadas com o Sr. Chiba, mas eu também estava nervoso porque eu não tinha idéia do que deveria fazer, ficamos em silêncio…

- Mas já era um grande progresso desde o dia em que você só assistia os heróis na TV, ao é?

Exatamente (risadas). De Outubro até o fim de Novembro, eu atuei como Totem Pole Monger em “Sunvulcan” no parque de diversões Kourakuen Yuuenchi.

As filmagens de “Dai Sentai Goggle V” começaram no ano seguinte. Junichi Haruta interpretou Kanpei Kuroda (Goggle Black), e era ele também quando o personagem estava transformado. No episódio 7, eu tive a chance de atuar como Goggle Black. Eu fiz uma cena de luta e tinha a fala: “Ele fugiu.” Eu interpretei também o monstro Tori Mozu no segundo episódio da série.

Logo, as filmagens de “Gavan” começaram. No primeiro episódio eu fiz o papel do Double Man, e também o próprio Gavan na cena em que ele destroy um prédio voando e usando o Laser Z Beam. A pose do Laser Z Beam foi criada por Osamu Kaneda, Minoru Yokoyama e eu!

- Eu não sabia que você tinha interpretado tantos papéis. Estou muito surpreso!

Não é supreendente que um calouro no JAC deva fazer muitas coisas. Eu também estava usando a roupa do Gavan nas cenas filmadas em close. Então o Sr.Chiba me disse para ir à Kyoto ser dublê dele. Eu trabalhei em “Kage no Gundan II” (“Shadow Warriors II”), “Kage no Gundan III” e “Yagyuu Juubee Abaretabi”.

- É impressionante. Em menos de um ano você fez mais que o Sr. Ohba e o Sr. Haruta fizeram em toda a carreira.

Eu fui o sucessor de Akira Kurosaki, então. É uma grande honra para mim ter sido dublê do Sr. Chiba. Depois de um ano eu participei de uma seleção para Den Iga (Sharivan). Alguns dias depois, o Sr.Chiba me disse: “Você passou no teste de seleção.” Então, eu recebi meu nome artístico, “Hiroshi Watari.” Logo depois de ter feito uma aparição especial em “Gavan”, as filmagens de “Sharivan” começaram. Eu tinha 19 anos na época e as pessoas perto de mim diziam: “Wow! Você será o próximo protagonista!” e “Mantenha a audiência alta!”

- Você contracenou com Kenji Ohba, não é?

Kenji-san foi muito gentil. No episódio 42, quando Den Iga fez sua primeira aparição, ele brincou: “Carregar você fez meu ombro doer.”(risadas) Tudo que eu pude dizer foi “Me desculpe.” Então ele riu e disse “Estou brincando!”(risadas).

- Ser o protagonist testou não só a sua capacidade como dublê, mas também suas habilidades para atuar, certo?

Exatamente, eu fui desenvolvendo habilidades na atuação, mas não tinha idéia do quanto eu seria reconhecido. Quando eu assistia o primeiro episódio de “Sharivan”, eu pensei “Não@ Eu sou um péssimo ator!” (risadas). Eu me senti terrível. No começo eu tentei atuar de forma cômica como Kenji-san e o Sr.Chiba, mas eu não conseguia. Quando eu atuei junto de Kenji-san em “Sharivan”, nós competimos um com o outro subconscientemente. E no final das contas, Kenji-san era muito melhor do que eu. Consequentemente, tudo que eu podia fazer era somente o meu melhor sem truques.

Em “Gavan”, Kenji-san deixou a impressão que a franquia dos detetives espaciais era cheia de cenas de ação de tirar o fôlego, mesmo antes do herói se transformar, então eu senti muita pressão para manter essa impressão. Eu não era muito bom em coreografias de combate, então eu devo muito aos atores que interpretaram os inimigos.

- Jun Murakami usou a roupa de Sharivan e Gavan. Como era sua relação com ele?

Nós estávamos ligados pela fé, eu acredito. QUando eu era um calouro no JAC, eu vi alguém usando roupas de ginástica do JAC, enquanto usava um orelhão para ligar para casa. Eu o cumprimentei e era o Sr. Murakami. Nós vivemos no mesmo prédio, o quarto dele era no primeiro andar e o meu no secundo.

Sendo assim, o Sr. Murakami frequentemente me visitava dizendo “Olá, faça um pouco de café para mim” ou então “Eu estou morrendo de fome. Faça um Yakisoba para mim.” (risadas) Eu preparei Yakisoba para ele, imaginando como ele sabia que eu tinha Yakisoba na geladeira.

Durante as filmagens de “Sharivan”, nós estávamos sempre juntos. Algumas vezes ele me dava conselhos. Por exemplo, ele me ensinou como aterrisar no chão de forma estilosa. Eu acho que ele queria compensar pelo café e o Yakisoba (risadas).

- Como era seu relacionamento com Yumiko Furuya, a Lily?

Ela tinha 24 anos de idade na época, então eu senti como se ela fosse minha irmã mais velha. Ele ficou mais íntima do Sr. Murakami no meio da série, ela dizia “Itterasshai” (Tenha um vom dia), e via o Sr. Murakami mesmo nos dias em que não eram gravadas cenas da Lily. Eu me perguntava porque ela estava no quarto do Murakami na época (risadas).

- Após o término das filmagens de “Sharivan”, eles se casaram, não é isso?

Sim, eles são felizes até hoje. Nós éramos como uma família na época, então eu adorava as filmagens.

- Por favor, nos conte sobre as filmagens do ultimo episódio.

Kenji-san me disse que ele queria fazer uma cena de luta comigo. Eu imaginei se realmente poderíamos fazer e então encontrei com o Sr. Kaneda (coordenador dos dublês) no ônibus, no caminho para o set de filmagens e percebi que realmente poderíamos fazer. Na verdade, quando Retsu e Den se encontraram aos pés do Monte Fuji, eles tiveram uma cena de ação. Essa cena não estava no script original, foi uma idéia do Kenji-san.

Depois de terminar toda a filmagem, eu me senti muito sozinho. Os dublês e outras pessoas da equipe se ocuparam na preparação de “Shaider”, mas eu não. Eu pensei que esse é o destino do protagonista. Eu deveria ter trabalhado no palco depois de vinte anos, e isso pareceu muito distante para mim.

O longo período de três anos antes de eu começar a fazer “Sharivan” foi cheio de constantes desafios para mim. Naqueles dias eu fui aos palcos em Kourakuen Yuuenchi, e disse para o público: “Vocês poderão assistir o episódio final de “Sharivan” em breve, por favor fiquem ligados.”

Olhando para trás, eu estou muito feliz por ter feito parte desse maravilhoso programa de TV, criado por pessoas com habilidades fantásticas. Eu gostaria de aparecer em uma série tão legal novamente.

Eu acredito que a franquia Uchuu Keiji é comparável a Ultraman e Kamen Rider, então eu ficaria feliz se novas séries dos detetives do espaço fossem criadas. Den Iga está pronto para apoiar um novo Detetive Espacial. Eu os incentivo a fazerem novas series enviando várias propostas.

Espero que a publicação do meu livro seja um estopim para a criação de novas séries. Se houver algo que eu possa fazer por essas series, eu farei com toda a minha energia. Eu estou ansioso para ver isso em algum lugar qualquer hora!
http://senpuu.com.br/2011/12/entrevista-com-hiroshi-watari-sharivan/

_________________
"Quando ouço falar da cultura brasileira, já saco meu rolo de papel higiênico"

Olavo de Carvalho.


Compre aqui sua camiseta de tokusatsu

http://www.vitrinepix.com.br/clockup
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://clock-up.forum-livre.com
 

Entrevistas com os policiais do espaço

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você pode responder aos tópicos neste fórum
Clock Up :: Principal :: Serginho Groisman-
Novo Tópico   Responder ao tópico
Forumeiros.com | © phpBB | Fórum grátis de ajuda | Fale conosco | Assinalar uma queixa | Fórum grátis